Não busque experiências; envolva-se no propósito

Há algo no jovem que é forte e tremendo, mas que o diabo quer bloquear, porque um jovem sensível ao Espírito e envolvido com as coisas do Reino pode causar um grande estrago nas obras das trevas. A Bíblia nos mostra o poder que há na juventude, como João faz questão de registrar ao dizer: 

1Jo 2:14: “(…) Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes, e a palavra de Deus permanece em vós, e vencestes o Maligno.”

A Bíblia também nos mostra um jovem no Novo Testamento que, por causa da sua dedicação a Deus e seu coração envolvido com o propósito eterno, o levou a ser um dos ministros mais influentes da sua geração. Porém, teve que enfrentar batalhas ferozes com o mundo externo que o perseguia incansavelmente, a fim de parar a obra de Deus, e também dentro da igreja, com pessoas que não o consideravam por causa da sua tenra idade. O nome desse jovem é Timóteo.

A Bíblia nos mostra como ele entrou no enredo: ele simplesmente tinha o coração voltado para Deus. Ele estava sintonizado no que o Pai estava a fazer na terra. Ele não estava em busca de experiências, mas em ficar firmado no propósito. Por isso, quando Paulo o convidou para fazer parte do time, o que Timóteo via era o desejo de Deus sendo feito através da sua vida em simplesmente poder acompanhar aquele senhor, Paulo, e sua equipe. Timóteo admirava Paulo pela sua maturidade espiritual, conhecimento da verdade e coragem em fazer o que Deus desejava. Dentro de Timóteo, provavelmente ele pensara: “Eu quero pelo menos levar a carga desse homem de Deus para que ele possa ir mais longe”. Mal sabia Timóteo que Deus queria algo muito maior da sua força do que apenas carregar a bagagem de Paulo. 

Por outro lado, nós temos a história de outro jovem que não começou bem, mas que felizmente no meio do caminho se acertou com Deus. Um pouco diferente de Timóteo, esse jovem cresceu ouvindo as histórias dos discípulos. De fato, seu tio, Barnabé, andara com os apóstolos que viveram com Jesus. Ele cresceu vendo o mover do Espírito Santo e como os discípulos ousadamente pregavam o Evangelho. Quando seu tio chegava em sua casa, a família se reunia naquela grande sala e todos ouviam os emocionantes relatos de suas viagens missionárias com Paulo. Eram muitos testemunhos incríveis e curiosidades de cada país que eles passavam. Aquilo ardia no coração desse jovem chamado João Marcos. Ele desejava ter essas experiências. 

Certo dia, tio Barnabé chega na casa de João Marcos e o convida para fazer parte da equipe. Era tudo que João Marcos queria: a experiência do campo missionário. Seu tio era um senhor muito carismático, sempre com palavras positivas e encorajadoras, que faziam João Marcos ficar motivado. Finalmente chegou o dia. Paulo olha firmemente para o garoto, e sem perder tempo, começa a passar instruções e o adverte a ficar atento, pois a viagem não seria tranquila. Também o instrui a carregar as malas deles e a estar preparado para situações adversas. 

Infelizmente João Marcos não conseguiu cumprir a missão até o fim e acabou retornando antes do tempo para casa. A experiência havia sido muito pesada e desafiadora. Foi muito diferente do que ele imaginava. No final das contas, Barnabé e Paulo tiveram de levar toda a carga, e a viagem ficou mais difícil para todo mundo, ao ponto de Paulo discutir com Barnabé posteriormente se João Marcos deveria ou não participar na próxima viagem missionária. 

Infelizmente esse é o mecanismo que o diabo usa para assediar muitos jovens: a busca pela experiência. Nem sempre essa busca é algo ruim, mas também não é necessariamente bom. Porém, quando se está firme no propósito, é diferente. Você sabe o motivo e a direção que deve tomar. 

Muitos jovens são movidos pela curiosidade de querer experimentar um relacionamento, um namoro, ou casamento. Outros ficam maravilhados com relatos de pessoas nas redes sociais e desejam passar por algo parecido em sua vida profissional. “Que tal ir para tal país?”. “Parece ser legal participar da equipe de louvor”. Apesar de serem desejos lícitos, são, contudo, frágeis. Como vai ser quando vier oposição? O que você fará se a circunstância apertar? Vai desistir? Vai buscar uma nova experiência? 

Muitos dos meus colegas que buscaram a experiência de se casar jovem, hoje, estão divorciados, pois a base para sua decisão foi a experiência e não o propósito. Quando a dificuldade pressiona, o que te mantém na sua posição é o propósito, não a instabilidade da experiência. Mas quando se está firme no propósito, você não perde tempo com experiências desnecessárias; antes, cria sua própria história de maneira genuína e carregada de valor eterno. A busca por experiência faz você simplesmente deixar tudo de lado e buscar algo novo ao se sentir entediado ou pressionado. A firmeza no propósito é o que fornece raça para superar as estações difíceis, porque você sabe a razão de fazer o que está fazendo. A eternidade te impulsiona a viver por valores maiores do que apenas auto satisfação. 

Por isso não busque experiências; envolva-se no propósito.